Brindes de Cultura

Brindes de Cultura: Textos elaborados, dados concretos e opinião sobre Enologia, Vitivinicultura e agronomia

Sobre o Autor:

Minha foto
Santa Maria, RS, Brazil
Acadêmico de Agronomia UFSM, atuando na área de Enologia e Vitivinicultura. Um homem de opinião.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Previsão de Neve e Geada tardia preocupa viticultores


     De acordo com o o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nesta terça-feira (25/09) uma forte massa de ar frio deixará o RS com temperaturas baixas, com possibilidade de queda de neve entre a serra do nordeste do RS e o planalto sul de SC.
     
    

     Segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), a passagem de uma frente fria junto com a chegada de uma forte massa de ar fria e seca favorece a ocorrência de neve e/ou chuva congelada nas áreas mais altas das serras gaúcha e catarinense entre a noite desta terça-feira e manhã de quarta-feira. Favorece também a ocorrência de geada negra (sem a tradicional formação do gelo), que "queima" as plantas trazendo grandes prejuízos à agricultura do estado.


     Com o fim antecipado do inverno, a brotação das videiras, que deveria começar apenas em setembro, este ano começou a ocorrer no início de agosto, muitas cultivares já floresceram e a ocorrência de neve ou geada neste momento pode comprometer a safra de uva,  tanto da Serra Gaúcha, quanto dos Campos de Cima da Serra e seus vinhos de altitude em SC.
     
     O produtor que tiver recursos ao seu alcance, pode tomar algumas mediadas imediatas de prevenção, como:

  • Efetuar um molhamento da cultura utilizando irrigação por aspersão com equipamento específico (taxa de 1 a 2 mm/hora).
  • Aplicação de neblina artificial (nebulização) sobre a cultura para evitar a perda de calor do solo. Pode ser feito com o aquecimento do ar próximo à superfície do solo, por exemplo com queima de serragem salitrada em pontos estratégicos. Ainda podem ser utilizadas  outras fontes de calor, mas várias pequenas fontes para  disseminar o calor mais uniformemente.
  • Utilizar a máquina TPC para o Thermal Pest Control, o jato de ar quente sobre as videiras pode elevar em até 8ºC a temperatura num raio do 10 hectares evitando a ação da geada na lavoura.










Leandro Ebert
acadêmico de agronomia - UFSM


Nenhum comentário:

Postar um comentário