Brindes de Cultura

Brindes de Cultura: Textos elaborados, dados concretos e opinião sobre Enologia, Vitivinicultura e agronomia

Sobre o Autor:

Minha foto
Santa Maria, RS, Brazil
Acadêmico de Agronomia UFSM, atuando na área de Enologia e Vitivinicultura. Um homem de opinião.

A Serra Gaúcha


         Produzindo vinhos e vinhos espumantes há mais de cem anos, antes mesmo da denominação de origem da “Champagne”; que delimita os produzidos na referida região a utilizar o nome; a região possui uma tradição enológica trazida com os imigrantes desde o início de sua ocupação. Por isso, ainda podemos encontrar "Champagne brasileiro" na Serra, já que cantinas que produziam a bebida antes da região francesa reivindicar o nome, ganharam o direito de utilizar também a denominação.

     A produção da Serra Gaúcha apresenta uma grande dualidade tecnológica, com vinhedos de propriedades familiares, em torno de 2 hectares, até indústrias multinacionais que se instalaram à procura de locais com potencial enológico diferenciado para expandir o mercado.



  Essa macrorregião se localiza no paralelo 29° de latitude sul com altitudes que variam dentre  600 a 800 metros em média. As principais cidades produtoras são: Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi e Pinto Bandeira, destacando-se o Vale dos Vinhedos, em Garibaldi, e Pinto Bandeira, locais com Indicações de Procedência.

     Caracterizada pelo excesso de chuvas em todas as estações do ano, com a média anual acima dos 1600 mm/ano, os solos ácidos e a baixa insolação; gera acidez acentuada e menor graduação alcoólica aos vinhos; peculiaridades problemáticas para vinhos normais, porém, para os vinhos-base de espumantes são propriedades muito bem-vindas.

     A soma dessas características com a tradição dos produtores e o emprego de cultivares com boa adaptação; como Chardonnay, Riesling Itálico, as Moscatos e Pinot-Noir, produz espumantes com estilo bem definido, sendo eles jovens, frutados, com aromas delicados, finos e nítidos, propriedades prestigiadas internacionalmente e plenamente aceitas pelo consumidor brasileiro, fator refletido na taxa de crescimento da comercialização de 12,5% ao ano, conforme dados do Ibravin.


     Assim, a Serra Gaúcha ganhou reconhecimento e transformou o Brasil em referência mundial com seu produto enológico diferenciado, o Espumante da Serra Gaúcha.